segunda-feira, 17 de maio de 2010

Peter and Wendy...quer dizer...Vandy - Vicissitudes do amor

Ontem (16.05) cheguei do estúdio (o disco tá no finalzinho e tá muito bom!) quase meia noite e bateu uma vontade de ver um filminho de amor! Mas nem isso é missão fácil pra mentes mais inquietas. Tenho me dedicado muito a filmes de terror (táticas de distração) e digamos, filmes que falam línguas por demais incompreensíveis.

Aí fui em busca... Tinha tido uma leve decepção na sessão de sábado com "Idas e vindas do amor", que apesar de ter 1 ou 2 lições sobre esse sentimento, grande parte da história não me convenceu ou pelo menos não vi identificação, e uma trilha sem nada de extraórdinário, apesar de "For once in my life" tocar quase no início, até me empolgando!

Tava sentindo falta de algo como "500 dias com ela" e eis que encontro esse pequeno filme! Ele sim, fala de maneira crua e verossímil sobre amor!

Se encontram, combinam apesar de pequenas barreiras, criam intimidades, passam a ser unos, incerteza, medo, será que ele (a) é "o (a)" certo (a) ?, separação e aí o resto você assite pra saber!
A lição do dia serviu pra entender que essa "estrada" continua, "depois do amor... no amanhecer".

Uma coisa pode ser certa: recomeçar, de qualquer forma, é preciso: no fim ou num novo começo!

Um comentário:

Beijo, Blues e Poesia disse...

Olha pela sua descrição me pareceu ser um otimo filme...Não quer assistir ele cmg não?!?! rsrrs Bjinhus...